sexta-feira, 24 de outubro de 2008

enquanto isso, na lanchonete.

Ontem, fui à formatura de uma grande amiga. Como ela estava com meu convite e eu não sabia como chegar ao local, combinamos de nos encontrarmos no Mc Donald's. Como ela atrasou, coisa pouca, uma hora, eu tive que ocupar meu tempo sentada na mesa vazia de alguma forma. Após me cansar de pensar se as pessoas estavam achando muito estranho uma garota avulsa no meio de uma lanchonete, toda maquiada e vestida para uma festa, resolvi analisar as pessoas que lá entravam! Não, eu realmente não tinha nada para fazer. Então, vamos ao que interessa. A análise.

O McDonald's, específicamente o da praça da savassi, é frequentado por grupos muito específicos de pessoas. Percebe-se um padrão facilmente, após alguns momentos de observação. Sempre tem...

... os gorduchos. Claro. O lugar praticamente só tem junk food. Quem vai lá prá comer uma salada ou uma fruta tem sérios problemas mentais. Se a pessoa já não é gorda, e está apenas alimentando (litaralmente) o vício por comida, logo logo estará gigantesca, com todos aqueles sanduíches bigs, duplos e por aí vai.

... os casais jovens. Pode ser a atmosfera alegre e acolhedora do lugar. Pode ser a localização estratégica, caminho de vários outros locais, permitindo aos pombinhos fazer uma boquinha antes do programa noturno. Pode ser o preço, bem mais acessível que um jantar em um restaurane refinado, já que jovens não trabalham e vivem da mesada do papai. Fato é, casais jovens sempre podem ser vistos lá.

... os quarentôes recém-saídos do trabalho. Para eles, tenho duas teorias básicas muito próximas uma da outra. Teoria número um. Estão lá para tentar parecerem mais jovens, visto que passam pela crise de um terço de idade - que antes se chamava crise de meia idade, mas com o aumento da expectativa de vida, virou um terço. Teoria número dois. São solteirões e estão lá tentando arrumar um broto mais jovem e aparentar menos idade por irradiação.

... as pessoas que estão apenas esperando alguém. O famoso cara-de-pau. Senta lá, na segurança, no abrigo e no conforto do estabelecimento, prá esperar aquele amigo e irem pra outro lugar. Esse tipo, além de ocupar as mesasdo lugar, não traz lucro nenhum para a rede. Não que eles se importem, já que lucram horrores. Mas, mesmo assim, é chato. Alguns fingem ler um livro; outros, simulam uma conversa no celular; ainda há quem simplesmente fique parado, olhando as pessoas que passam pela rua ou a mocinha que limpa o local. De todos os tipos, este é, de fato, o mais à toa.

Obviamente, me encaichava no último perfil. Após diagnosticar cada um dos citados acima, comecei a encaixar toda e qualquer pessoa que adentrasse recinto.

Moral da história: nunca, jamais se esqueça de perguntar se a pessoa que esá indo encontrar com você já está saindo de casa. Caso contrário, você pode acabar como eu.

6 comentários:

Brunín...® disse...

eu tbm adoro esperar [/ironia]

mas eu não me encaixo em nenhuma das categorias acima citadas... não sou gorducho (longe disso, aliás), estou solteiro e não tenho quarenta anos! Mas mesmo assim frequento muito o McDonalds... e nem é para esperar ninguém :D

anna carolina disse...

aposto que é e vc tá fingindo.

Brunín...® disse...

Claro que não... tudo que eu disse é a mais pura verdade!

Ludmylla disse...

Consegui comentar no seu blog, finalmente! Todos temos dias de azar amiga, vá se acostumando... :*

Chimbas disse...

as boas idéias nascem qnd a gent n tem nd pra fazer (ou pensar). o ócio é, portanto, a ponte para a genialidade (ôlocomeu!). Tem gent q, qnd espera atrasadinhos, se entreteem mai ou menos como vc; outros, AUHahuHUA, maquinando o esporro q vão dar...já passei por isso =[

uhahuAHUauh

faltou falar dos emos, das mamaes com os pivetes, dos nerds frescos.

bj

anna carolina disse...

ahhhh, é!

na hora, pensei em crianças também!

tadinha da menininha. tava mó encantada com o brinquedo, até descobrir que ele era chato e não fazia nada.

=)