quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

i-D, a piscadela mara!

Acabei de 'ler' um livro sobre os 20 prineiros anos da revista i-D (Terry Jones (2001). SMILE i-D. Fashion and Style. 20 years of i-D magazine. i-D, London 2000 / Taschen, Cologne.). Ler entre aspas, quem já pelo menos viu o livro me entende: pouquíssimas páginas de texto, muitas imagens da revista. Páginas escolhidas por Terry Jones (-oi/ meu novo ídolo) das 204 edições desses 20. 600 páginas de pura diversão, recomendadíssimo. Mas então, o que vem a ser essa tal de i-D?

i-D é uma revista britânica sobre moda, arte, música e cultura, com um foco mais jovem (por jovem, não entenda adolescente, baby). Ela foi criada por Terry Jones, ainda editor, em 1980. Nessa época, a revista era completamente nova, completamente diferente das outras revistas. Até um pouco estranha, talvez. Imagens que funcionariam perfeitamente bem no tamanho original eram cortadas, e vice-versa. O destaque era dado às piores fotos de uma sessão. Nas primeiras edições, muitos punks e new waves estampavam as páginas da revista - em formato paisagem, para que, aberta, seu comprimento simbolizar a abrangência da moda urbana.

A logo da revista simboliza uma piscadela (oi, vovó, obrigada por me lembrar a palavra) e um sorriso. Todas as capas trazem a logo e, a partir da quinta edição, quase todas têm uma pessoa sorrindo e piscando o olho direito - esquerda de quem olha, panaca.

Minhas impressões pessoais: as primeiras edições, ainda que com algumas roupas legais, eram meio trash. #prontofalei. Mas as fotos eram muito legais. Não aquela coisa tipo '-oi/ sou modelo e estou tirando uma foto looosho prá Vogue'. É bem real, sem deixar de mostrar um estilo bem forte. E é o retrato de uma época. Poucas edições depois, ela já fica um pouco mais normal. Normal, não comum, banal ou convencional. Continua com aquele quê excentrico, mas uma excentricidade bem fundamentada (?), traduzindo a i-Dentidade (entendeu o trocadilho, ahn-ahn?) do jovem.

E nem só de desconhecidos fotografados nas ruas de Londres vive a revista. Já passaram pela publicação grandes nomes da moda e da música, como Kate Moss, a nossa Gisele, Vivienne Westwood, Yohji Yamamoto, Galliano, L'il Kim, Björk, Naomi Campbell, Rage Agains The Machine, Nine Inch Nails, Kylie Minogue, Marc Jacob e Madonna são alguns exemplos. Mas nem por isso a revista de entrega ao mainstream. Na verdade, tenta sempre fugir dele.

A revista é linda, interessante e um retrato as novas tendencias mundiais. Sim, eu amo essa revista. E você também vai amar.

5 comentários:

Alan Correa disse...

Adorei seu blog, tão limpo e bem feito

só faltava ser wordpress né?

ahhaha

adorei!

bejo!

Lott disse...

ow, eu quero ver esse livro?
Que dia c vai devolver?
Ai eu vo la pegar!


Parece ser a versão original daquela revista de nome esquisito que eu te emprestei!
HAHHAHAHA


E sobre o fotolog, hoje quando abri a minha pagina la pra ver se tinha um comentário, já esperava as pessoas de sempre quando me deparei com... VOCE!


fiquei filis!
ahahhaha


Bjo Anna!

Jessie disse...

-oi/ acho que você tem uma nova mania! xP
quando vai me emprestar esse livro? eu quero!
saudades, amiga!

H. R. Silva disse...

Discordo completamente de tudo que você falou.

[comentário apelão de quem não entende nada do assunto] hehehe

Mas a apuração deu pra ver que foi muito boa.

XD

Jessie. disse...

Você ganhou um selo! xD
Olha lá no blog!